Catadão da semana #6

Eis alguns pensamentos simples, curtos e aleatórios; dicas interessantes (ou não) que valem a pena ser compartilhadas (ou não):

. Li e gostei:

A origem dos nossos males está na comparação.

– Música é vida interior. E quem tem vida interior nunca está sozinho.

(eu poderia tatuar essa frase)

Aqueles que aceitam a chegada da morte ficam tranquilos.

– Amor é isto: a dialética entre a alegria do encontro e dor da separação.

Para onde vão os dias que passam? Sim, eu também me pergunto: para onde foram os dias que vivi?

O boca a boca é o impulsionador mais importante do crescimento.

Porque a vida, por favor, é mais do que Covid-19 e Bolsonaro.

David Brooks, professor de Yale e colunista do New York Times, em seu The second mountain, mostra que o autoaperfeiçoamento se inicia em momentos de reflexão como os que muitas religiões incluem em seus calendários litúrgicos, mas só se completam de forma relacional, na conexão com o outro, num processo empático, de solidariedade e de construção coletiva.

Palavras da jovem brilhante Amanda Gormar:

“Quando chega o dia, saímos da sombra, em chamas e sem medo/

O novo amanhecer floresce à medida que o libertamos/

Pois sempre há luz, se apenas formos corajosos o suficiente para ver isso/

Se apenas formos corajoso o suficiente para sermos isso”.

 A poeta Amanda Gorman durante posse de Joe Biden (Foto: Reprodução/Instagram)

. Print que eu dei:

. Músicas que eu escutei incansavelmente :

– IzaLet Me Be The One

– Joss StoneRight To Be Wrong

– SZAGood Days

– Mazzy StarFade Into You

. Série que eu comecei a ver:

Já tinha ouvido falar de Insecure, da HBO, aclamada série de comédia de Issa Rae. Comecei a ver alguns episódios aleatórios da 4a temporada e gostei bastante!

A série manda a real sobre o que é ser uma mulher negra tentando se encontrar em Los Angeles, com tudo o que isso envolve: amigos, família e, sim, os romances.

Trailer da 4ª temporada

. Foto achada:

Um dia de chuva na ex-firma

Catadão da semana #5

Eis alguns pensamentos simples, curtos e aleatórios; dicas interessantes (ou não) que valem a pena ser compartilhadas (ou não):

A tristeza me desperta reflexões tanto quanto a felicidade. Ou até mais.

Deve ser porque a tristeza me ajuda na conexão com o outro. Ou até mais.

Deve ser porque, mesmo sendo a favor do sorriso largo, do bom humor e dos pequenos prazeres* que acalantam (afinal, é com insignificâncias que a vida é feita), carrego uma mini tristezinha dentro de mim desde sempre.

Tenho muitos bernes na minha alma (Rubem Alves).

E, finalmente, deve ser porque esse post da escritora Mirian mexeu comigo:

Eu a respondi desse jeitinho:

O que seriam dos poetas/escritores sem a tristeza? Estou aprendendo a abraçá-la, mas sem me apegar, tendo consciência do vazio e da dor que me traz.

Tenho certeza de que há coisas boas aí no seu dia também: um banho, um pão na chapa, um bolo com café, uma música que traz um quentinho para o seu coração, um talento/ hobby ** que te alegra.

Entregue-se a essas coisas…

E, sim, ela AMOU a minha resposta!!!

Pois é…

* Lembre-se das alegrias ao seu redor. Coisa simples e efêmera. Felicidades no plural. Porque ela não é uma e final. Sempre pequenas e passageiras.

** O talento é se permitir fazer algo que gosta, que te traga alegria pros dias nebulosos. E que, com um pouco de afinco, faz com que sejamos cada vez melhores – crochê, pintar, cozinhar, escutar os amigos…

Encontrar coisas para fazer apenas pelo fato de fazê-las, descobrir a prática pela prática, encontrar coisas nas quais é bom… Esse é o tipo de coisa que torna a vida boa.

A arte, por mais que a façamos mal, sempre estará aqui para nós quando precisarmos de significado para nossos dias (Austin Kleon).

Talentos e dons são características que ajudam a dar sentido para nossa existência.

Pão na chapa meramente ilustrativo (foto: Raimundo Pacco/Folhapress).

. Li e gostei:

Junto com o amadurecimento vem a paz do autoconhecimento.

A vantagem da solidão: sozinho, pode-se fazer o que bem quiser.

“A conversa mais importante é aquela que você tem consigo mesmo todos os dias”.

“O primeiro treino do seu atleta favorito foi tão ruim quanto o seu.

A primeira refeição do seu chef favorito foi tão ruim quanto a sua.

O primeiro trabalho do seu artista favorito foi tão ruim quanto o seu.

Continue”.

A perfeição não existe. É como a linha do horizonte. Você dá um passo à frente e ele também se move. É inacessível. 

Além disso, conforme você se move em direção à perfeição, aprende coisas novas e sua ideia anterior de perfeição se torna obsoleta. Mais aqui.

Mesmo quando a pandemia passar, se tivermos sorte, ainda estaremos aqui, tentando descobrir o que fazer com nossas vidas, tentando descobrir o que vem a seguir. Só teremos mais dias para preencher. O problema de como preenchê-los não vai embora. By Austin Kleon.

. Escutei e gostei:

Eu sou maior do que era antes. Estou melhor do que era ontem.

. Para finalizar:

Obrigada, obrigada, obrigada.

Obrigada, Deus.

Obrigada, Universo.

Obrigada, ETS (parodiando Karol Conká).

Obrigada aos que rezaram e aos que torceram.

E, obrigada a mim (parodiando Anitta).

sorriso (meio) largo.

Catadão da semana #4

Eis alguns pensamentos simples, curtos e aleatórios, compilados por mim; dicas interessantes (ou não) que valem a pena ser compartilhadas (ou não):

. Eu NUNCA tinha ouvido falar do filme Donnie Darko, conhecido por ser um dos maiores causadores de nós na cabeça do cinema!! O título de 2001 ganhou fama de cult ao longo dos anos e completou 20 anos, e eu NUNCA tinha ouvido falar desse filme bem doido!

Se você ainda não o viu, considere seriamente. A trilha sonora é muito boa, com songs dos anos 80.


Essa música é atemporal, nunca envelhece, é sempre relevante.

. Li e gostei:

Comemorar a vida no meio de uma pandemia é muito gratificante.

Nem luxo, nem lixo. Rita Lee sempre soube tudo de aproveitar a vida.

“Apesar de Tudo, Estamos Vivos!”.

O cérebro humano é uma máquina de aprendizado. Fique com isso.

“O segredo para vencer é aprender a perder.

Ou seja, aprender a se recuperar do fracasso e do desapontamento – sem se deixar abater – e continuar a marchar continuamente em direção ao seu potencial.

Sua resposta ao fracasso determina sua capacidade de sucesso”.

Às vezes você tem que passar pelo fogo. Que fogo ou dor você deve buscar em sua vida no próximo ano para poder aprender suas lições?

. Sempre vejo:

. Prints que eu dei:

. Print que eu recebi:

Selfie da vacina

Elvis já fazia antes de ser modinha.

A amiga que se foi e a amiga que me veio

Ela se foi, evaporou-se. De um dia para o outro, depois de anos de amizade, paramos de nos falar. Eu a deixei ir sem contestar, mesmo pensando nela ainda.

Nem todo afastamento tem a ver com ressentimento ou decepção. Acontece de alguns vínculos se encerrarem porque a sintonia acabou, ou seja, os envolvidos não tinham mais o que trocar.

Ela me veio. Ela retornou, na verdade. De um dia para o outro, depois de anos, voltamos a nos falar. Ainda bem, pois, neste momento, sua amizade tem sido primordial e há muito o que trocarmos.

Nós, aos 7.

Catadão da semana #3

Mais uma sexta-feira que estou aqui com alguns pensamentos aleatórios, compilados por mim, dicas interessantes (ou não) que valia a pena compartilhar esta semana:

O pintor Vincent van Gogh sobre a ação:

“Eu lhe digo, se alguém quer ser ativo, não deve ter medo de fazer algo errado às vezes, não deve ter medo de cometer alguns erros. Ser bom – muitas pessoas pensam que o conseguirão sem causar danos – e isso é mentira. Isso leva à estagnação, à mediocridade …

Você não sabe como é paralisante aquele olhar de uma tela em branco que diz ao pintor: “Você não pode fazer nada”. A tela tem um olhar idiota e hipnotiza alguns pintores a ponto de eles próprios se transformarem em idiotas. Muitos pintores têm medo da tela em branco, mas a tela em branco tem medo do pintor verdadeiramente apaixonado que ousa – e que uma vez quebrou o encanto de “Você não pode”.

Da mesma forma, a própria vida sempre se volta para um lado em branco infinitamente sem sentido e desanimador, no qual não há nada mais do que em uma tela em branco. Mas por mais sem sentido e em vão, por mais que a vida apareça morta, o homem de fé, de energia, de cordialidade, e quem sabe alguma coisa, não se deixa enganar assim. Ele intervém e faz algo…”.

Fonte: Ever Yours: The Essential Letters

– Li e gostei:

. “Não fale a menos que você possa melhorar o silêncio.”

. Get up

Get out

Go to your work.

. Can you make it simpler?

Can you make it clearer?

Can you make it better?

The answer is always yes – but only if you ask yourself the questions.

– O que eu tenho escutado:

. E a tradução?

O que o mundo precisa agora é de amor

O que o mundo precisa agora é de amor, doce amor

É a única coisa da qual tem pouco

O que o mundo precisa agora é de amor, doce amor

Não, não apenas para alguns, mas para todos

Senhor, nós não precisamos de outra montanha

Há montanhas e encostas bastante para escalar

Existem oceanos e rios para cruzar

O suficiente para durar até o fim dos tempos

O que o mundo precisa agora é de amor, doce amor

É a única coisa da qual tem pouco

O que o mundo precisa agora é de amor, doce amor

Não, não apenas para alguns, mas para todos

Senhor, nós não precisamos de outro prado

Existem campos de milho e campos de trigo suficiente para cultivar

Há raios solares e luares suficiente para brilhar

Oh, escute, senhor, se você quer saber

O que o mundo precisa agora é de amor, doce amor

É a única coisa da qual tem pouco

O que o mundo precisa agora é de amor, doce amor

Não, não apenas para alguns, mas para todos

Não, não apenas para alguns, oh, mas para todos

– O que eu tenho escutado com frequência:

It’s a new dawn

It’s a new day

It’s a new life

For me

And I’m feeling good

– Minha foto favorita de todos os tempos:

LeBron James

– Poema para ler e reler:

paciência.

paciência é
chorar, esperar e saber
que o mundo não vai mudar
da noite para o dia
mas esperar e lembrar
que cada amanhecer
é uma oportunidade
da gente se transformar
com amor e aos poucos
no nosso tempo.

De Rafaela