Pequenas alegrias cotidianas

Photo by Adi Goldstein on Unsplash
  • tomar banho quente no inverno e morno no verão (o chuveiro é o melhor lugar para refletir sobre seus sonhos e traçar metas para realizá-los)
  • acordar sem despertador
  • escova de dente nova
  • arrancar etiqueta das roupas com as mãos (sem rasgar a roupa rs)
  • deitar em roupa de cama lavada
  • dirigir escutando música
  • cheiro de café
  • gosto de pão com manteiga derretida
  • abraço de vó
  • beijo de criança
  • golden hour — período em que o sol está se pondo e somos agraciados por sua luz (quase) dourada
  • noites bem dormidas
  • roupa nova
  • conversa fiada
  • caminhar calmamente até o ponto de ônibus e esperar menos de um minuto
  • todo tipo de gentilezas gratuitas.

Coisas extremamente simples acham um lugar imortal no coração.

Momentos pequenos e comuns (mas incrivelmente bonitos) que constituem minha vida diária.

Se pararmos para pensar nos Pequenos Prazeres, vamos ver que eles importam e muito. Pequenos momentos do dia a dia, como comer uma manga, tomar um banho quente, conversar com alguém querido ou ver fotos antigas, podem estar entre os prazeres mais comoventes e satisfatórios.

Pequenos atos podem mudar o dia de uma pessoa.

Pequeno prazer é um grande prazer que ainda não recebeu o reconhecimento coletivo que merece (do texto “Por que os pequenos prazeres importam”).

O extraordinário se apresenta todos os dias na nossa frente permeado na beleza do ordinário, do cotidiano, do dia a dia.

“Lembre-se disto: há uma dignidade e uma proporção a serem observadas na realização de cada ato da vida”. Marco Aurélio

Essencialmente, não importa se estamos realizando feitos supostamente grandiosos, como escrever romances ou estruturar empresas, ou cotidianos, como assar pães ou limpar a cozinha. Desde que tenhamos orgulho do que fazemos, podemos nos orgulhar de nós mesmos.

É o extraordinário dentro do ordinário.

Que nossos olhos nunca se cansem de catar assombro no cotidiano. Nunca.

As maravilhas de uma vida comum.

Temos que saber apreciar o que é cotidiano. Coisas corriqueiras e pequeninas.

Que desgraça é essa que acontece na vida adulta que a gente, sem sentir, rompe com tantas coisas que gostamos?

And, so I’ve made a tremendous effort in finding heaven (or something close to heaven) in the daily moments I’ve taken for granted: the morning’s first cup of coffee, a good run, a hot shower after a good run, a trip to the grocer to pick up fresh ingredients for dinner, dinner, red wine with dinner, chamomile tea after dinner, the book one might read while drinking the chamomile tea after dinner, the cold chill of the pillow and the sheets that stood idle while you were away, discovering a stranger’s clothes can fit you like your own clothes upon frequenting vintage clothing shops, sushi, sake, friends. Cole

3 comentários em “Pequenas alegrias cotidianas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s